terça-feira, Agosto 16, 2005

Hipócrates - Pai da Medicina

Hipócrates nasceu na Gécia na ilha de Cos, 460 anos a.C., filho de um médico, Heracleides e de Faenoretes. Estudou medicina na Asclepeion ,templo de Asclepio, deus grego da medicina. Viajou bastante ao longo da sua vida , e exerceu em Cnidos, Tessália, Lídia e mesmo no Egipto. Nas suas viagens ensinava medicina e dissociou-a da religião e da filosofia. Reuniu os conhecimentos das escolas medicas de Cos e Cnidos, e transformo-os numa ciência sistemática atribuindo ao exercício médico o cunho de inspiração moral e idealistica. A prática medica, anterior a Hipócrates era incapaz de reconhecer e analisar os sintomas das doenças e de interpretar os diferentes quadros clínicos. Hipócrates sem possuir qualquer instrumento de precisão, apenas com os olhos e um senso de análise e raciocínio incomuns, efectuou descrições que ficaram definitivas na historia da medicina. Dos ESCRITOS HIPOCRATICOS fazem parte uma coleção do Juramento e 16 livros, sobre diversos assuntos, como A MEDICINA ANTIGA, AS EPIDEMIAS, AS DOENÇAS SAGRADAS, entre outros, descrevendo 42 casos clínicos na sua obra. Foi o fundador do diagnóstico à beira do leito ou diagnostico clinico. Hipócrates defendia a patologia humoral criada por PITÁGORAS( 570-489 a.C.), o qual afirmava que os seres vivos eram compostos de quatro elementos : ar, terra, fogo e água. Estes elementos e as suas qualidades formavam os quatro humores do corpo : o sangue ( quente e húmido), a bilis amarela ( quente e seca), a fleuma ( fria e húmida) e a bilis preta ( fria e seca). Segundo HIPÓCRATES, a saúde dependia da proporção adequada destes humores no corpo humano. Na mesma época de HIPÓCRATES existiram outros grandes médicos, como CRISIPOS, EURIFON e PRAXÁGORAS, mas foi HIPÓCRATES que se destacou por a sua actuação e principalmente por a sua obra literária, que engloba ANATOMIA, FISIOLOGIA, PATOLOGIA GERAL, TERAPÊUTICA, DIAGNÓSTICO, PROGNÓSTICO, CIRURGIA, ÉTICA e DOENÇAS MENTAIS. A característica principal da obra de HIPÓCRATES foi a introdução de um método no exercício médico. Este caracterizava-se pela observação cuidadosa de tudo que pudesse estar envolvido no surgir da doença, pelo estudo do paciente como um todo em lugar de partes ou doenças isoladas e pela conduta honesta, altruísta , idealista e pouco intervencionista do médico. HIPÓCRATES recomendava que o médico devia auxiliar a natureza no processo de cura da doença, intervindo quer clinicamente quer cirurgicamente apenas quando estritamente necessário. Ele escreveu : "Em relação às doenças, deve-se fazer uma destas duas coisas : ajudar sempre, ou pelo menos nunca prejudicar!"
Recordam-se’? "primo no nocere”.

2 Comments:

At 03:51, Blogger Estudante Medicina Naturopática said...

Primo no noncere...uma máxima a respeitar SEMPRE!

 
At 11:44, Blogger Ana Soares said...

Pois é...foi das primeiras coisas que ouvi quando comecei o curso! E é esta a noção que têm que ter todos os profissionais ou aqueles que se fazem passar por tal. "primo no nocere”

 

Enviar um comentário

<< Home

online